Abriram inscricoes para viagem só de ida para Marte/ - IBAN Bankinter pode alterar para clientes Barclays - Os Melhores Momentos do Carnaval de Sesimbra - Alguns Clientes Desconhecem Recentes Aumentos de Custos na Conta Bancária - Dentistas das Universidades de Lisboa e Porto Fornecem Consultas a Baixo Preço

Miguel Carvalho

O Que Originou o Pedido de Ajuda de Angola ao FMI

Por Miguel Carvalho 2016-04-07 Economia Comentários

Existem causas estruturais que não permitem a diversificação da economia Angolana.

Website Ministério das Finanças de Angola

Ministério das Finanças de Angola sobre pedido de assistência ao FMI

De acordo com o FMI, o governo Angolano oficializou o pedido para obter assistência financeira.

O Ministério das Finanças Angolano escolhe bem as palavras quando se refere ao pedido de ajuda ao FMI. Nunca utiliza a palavra resgate ou assistência, referindo-se a um "Programa de Financiamento Ampliado". Este programa de assistência a Angola, denominado pelo FMI de (Extended Fund Facility - EFF), tem o mesmo nome da ajuda financeira que foi prestada a Portugal em 2011. Existe, no entanto, uma grande diferença entre os programa de assistência ao governo Angolano e ao Português. Para Angola está prevista uma ajuda de cerca de 3 mil milhões de euros e em Portugal a ajuda foi de 78 mil milhões de euros.

As autoridades angolanas esperam iniciar as discussões com o FMI nos meados de Abril, durante as próximas Reuniões da Primavera em Washington. Estas discussões, continuarão pouco depois, em Angola, para definir claramente o âmbito de medidas de política económica a serem tomadas no quadro dos requisitos do Programa de Financiamento Ampliado (Extended Fund Facility - EFF), com forte foco em reformas para remover ineficiências, manter a estabilidade macroeconómica financeira, estimular o potencial económico do sector privado e reduzir a dependência do sector petrolífero.

Fonte: Ministério das Finanças de Angola

Causas que levam ao pedido de assistência financeiro

O governo Angolano já tinha pedido assistência ao FMI em 2009, num programa que se estendeu até 2012. Em 2009 esperava-se que após o período de assistência, em 2013 e 2014, as receitas da venda do petróleo ao exterior tornassem viável o cumprimento das obrigações financeiras da economia Angolana. Entretanto, o preço do petróleo desceu fortemente e o Governo Angolano viu a sua Balança comercial nacional passar de superavitária para deficitária.

Em agosto de 2015 já tinha existido um alerta do FMI no sentido de rever as despesas salariais do estado, sendo que não considerava serem sustentáveis na conjuntura económica atual.

A estrutura de despesa do estado

Durante os anos em que o preço do petróleo esteve mais elevado, cerca de 1/3 do PIB era garantido por receitas da venda de petróleo ao exterior. Valor que alguns economistas consideram demasiado elevado para um só ramo da economia nacional.

Existem duas dificuldades importantes na economia Angolana

  1. Dependência do Petróleo
  2. A economia angolana está muito dependente de receitas do petróleo. O petróleo constitui uma percentagem considerada elevada do PIB, havendo a necessidade de maior diversidade na economia para outros setores.

  3. Confiança
  4. Angola pode sofrer um pouco de ter fama de ser um "El dorado". Muito do investimento investimento no país tenta obter o máximo de lucro no menor tempo possível. Além disso, alguns investidores têm uma percepção de alguma volatilidade económica e incerteza no futuro de Angola. Isso provoca que o investimento estrangeiro em Angola, ao tentar diversificar, o faz fora do país noutras economias consideradas menos voláteis.

"O que correr bem a Angola é bom para Portugal e para todos os países da Lusofonia".

Marcelo Rebelo de Sousa - P.R. Portugal

O resultado destes e outros fatores pode não beneficiar a solidificação sustentável da economia Angolana e a assistência do FMI tornou-se inevitável e pode também ajudar a corrigir alguns desses erros. O presidente da republica portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, já expressou a sua opinião sobre o assunto dizendo que "O que correr bem a Angola é bom para Portugal e para todos os países da Lusofonia".



Warning: Empty row packet body in /var/www/html/vhosts/pt.looker.news/htdocs/post.php on line 599

Warning: mysqli_query(): (00000/0): in /var/www/html/vhosts/pt.looker.news/htdocs/post.php on line 599

Warning: mysqli_num_rows() expects parameter 1 to be mysqli_result, boolean given in /var/www/html/vhosts/pt.looker.news/htdocs/post.php on line 601

Comentar

Warning: Error while sending QUERY packet. PID=22459 in /var/www/html/vhosts/pt.looker.news/htdocs/comments.php on line 21
MySQL server has gone away